Aos 58 anos, Evander Holyfield está determinado a voltar aos ringues de boxe para mais uma luta contra Mike Tyson. Neste domingo, o ex-pugilista voltou a desafiar o antigo rival, que fez uma luta de exibição em novembro, aos 54 anos. Holfyfield confirmou que há conversas em busca de um acordo para viabilizar o duelo com proporções bilionárias.

– O que posso dizer é que minha equipe está conversando com o agente do Mike, então estou esperando uma decisão. Eles estão se comunicando agora. Estou treinando para isso, sei que um dia esse negócio vai acontecer, e estou pronto. Estou bem – disse Holyfield, em entrevista ao jornal britânico “The Sun”.

Não é de hoje que Holyfield convoca Tyson para um terceiro confronto entre os dois. Em outras ocasiões, o ex-lutador, de 58 anos, pediu ao antigo rival que desse “ao mundo o que todos realmente querem ver” e já garantiu que quer ser o próximo a enfrentar o ex-campeão de peso pesados.

– Acredito que se eu lutar contra o Mike a luta vai render US$ 200 milhões (mais de um bilhão de reais). Será a maior luta que existe – disse o ex-pugilista, lembrando que os lucros do duelo seriam destinados a ações de caridade.

O primeiro confronto entre os veteranos, realizado em 1996, terminou com vitória de Holyfield, que levou o campeonato mundial de pesos pesados daquele ano. Já em 1997, a segunda luta ficou marcada na história da modalidade; Tyson acabou desclassificado da disputa após morder a orelha do rival.

Holyfield e Tyson na luta em 1996 — Foto: Focus on Sport/Getty Images

Fonte: G1
Foto: Focus on Sport/Getty Images